Pedro Póvoa nomeado Professor Adjunto na Universidade do Sul da Dinamarca

Pedro Póvoa, Professor Associado da NOVA Medical School | Faculdade de Ciências Médicas, foi nomeado Professor Adjunto em cuidados intensivos, medicina de emergência, uso de biomarcadores e análises de dados longitudinais na Universidade do Sul da Dinamarca. Irá estar associado à Unidade de Pesquisa de Epidemiologia Clínica por um período de cinco anos.
Pedro Póvoa é especialista em medicina interna e medicina intensiva. É também diretor da Unidade de Cuidados Intensivos Polivalentes do Hospital São Francisco Xavier, CHLO, em Lisboa.
O Professor Pedro Póvoa possui um vasto registo de investigação dentro das seguintes áreas:
• Cuidados críticos e medicina de emergência;
• Sepsis - biomarcadores, esteróides, choque séptico, modelos PIRO (predisposição, insulto, resposta, disfunção orgânica);
• Infeções do trato respiratório inferior: traqueobronquite associada a ventilador e pneumonia;
• Farmacocinética / farmacodinâmica de antibióticos.
As mudanças em níveis de biomarcadores, que podem ser mais discriminatórias do que medidas únicas, são um dos pontos-chave da pesquisa de Pedro Póvoa. O Professor trabalhou amplamente com métodos de avaliação de dados longitudinais. Esta é uma vantagem para os dados gravados retrospetivamente, nos quais o número de espécimes de biomarcadores e os intervalos de tempo entre estes variam entre os pacientes.
O professor Pedro Póvoa irá colaborar com a Unidade de Investigação de Epidemiologia Clínica e com departamentos hospitalares clínicos e para-clínicos que envolvem muitos pacientes com complicações infeciosas, tais como departamentos de doenças infeciosas, malignidades hematológicas, medicação aguda, microbiologia e bioquímica. Estas colaborações incluirão a avaliação de dados longitudinais de biomarcadores (por exemplo, proteína e albumina reativa C) em infeções (antes e depois do diagnóstico), nomeadamente em bacteriemia em grandes grupos populacionais. Neste contexto serão avaliadas a antibioterapia e a aplicabilidade clínica dos dados derivados destes estudos na predição e diagnóstico de infeção.