Prémios e Distinções 2019-2020

Professor Nuno Neuparth

A equipa liderada pelo Professor e Investigador Nuno Neuparth recebeu financiamento da MSD Invents para desenvolver o projeto entitulado "Avaliação Funcional Multidisciplinar da Tosse" no valor de 60,000 €.

Com este projeto, os investigadores pretendem compreender os mecanismos que estão na base da tosse crónica (tosse que dura mais do que 8 semanas) que resiste ao tratamento médico.

Mais informação sobre o projeto aqui.

 


 

Investigador César Mendes

Recebeu uma bolsa de investigação por parte da FCT para o projeto “Development of an inexpensive, simple and open-source device for SARS-Cov-2 detection”César Mendes é investigador principal do grupo Neurogenetics of Locomotion


Este projeto tem como objetivo desenvolver um dispositivo de código aberto acessível, preciso e simples de utilizar para executar protocolos de termociclador (PCR) prontos a executar testes à COVID-19.

Até ao momento, várias metodologias foram desenvolvidas para detetar a presença de material genético viral associado ao COVID-19. No entanto, estes ensaios exigem o uso de dispositivos caros e complexos que impedem a realização de testes em larga escala. Com este projeto, César Mendes e a sua equipa pretendem projetar um dispositivo de código aberto acessível, preciso e simples de utilizar para executar protocolos otimizados para PCR atualmente em desenvolvimento no CEDOC. César Mendes destaca ainda que “este dispositivo será uma ferramenta valiosa para expandir a capacidade de realizar testes à COVID-19”. 


  

Investigadora Ana Antunes

Ganhou o prémio “Pulido Valente Ciência 2019” com seu artigo intitulado “Mudanças na posição socioeconómica entre indivíduos com transtornos mentais durante a recessão económica em Portugal: acompanhamento da Pesquisa Nacional de Saúde Mental ”.

O trabalho de pesquisa de Ana Antunes distinguido com este prémio, publicado na revista Epidemiology and Psychiatric Sciences, comparou mudanças na posição socioeconómica entre pessoas com e sem transtornos mentais durante o período de recessão económica em Portugal.

Os resultados mostraram que os participantes com qualquer transtorno mental no início da recessão económica tinham duas vezes mais hipóteses maiores de relatar dificuldades financeiras do que aqueles sem qualquer transtorno. No geral, esta pesquisa sugeriu o impacto da recessão económica no aumento das desigualdades sociais em saúde mental na população portuguesa.
+ info


  

Professores Ana Faria e Fernando Pimentel-Santos

Receberam a bolsa “Microbiota Humana na Saúde e Doença” da Biocodex Microbiota Foundation, no valor de 25 mil euros, com o projeto intitulado “MicroSpA & MicroRA: The role of microbiome on biological therapy efficacy in axial Spondyloarthritis and Rheumatoid Arthritis - a new paradigm”.

O projeto foca-se na Espondilartrite (SpA) e na Artrite Reumatoide (AR), duas das doenças reumáticas inflamatórias crónicas mais comuns e que motivam danos irreversíveis nos ossos e articulações, que se podem traduzir numa perda substancial da qualidade de vida.

A introdução de terapêuticas biotecnológicas tem permitido o controlo da inflamação mas nem sempre da progressão estrutural. No entanto, uma grande percentagem dos doentes (cerca de 40%) não responde a estas terapêuticas ou apresentam efeitos secundários. Por isso, encontrar fatores preditores de resposta à terapêutica bem como novos alvos terapêuticos, é uma necessidade urgente!

Considerando que estes doentes têm um microbiota distinto, o objetivo principal deste projeto passa por avaliar a influência do microbiota na resposta à terapêutica com TNFi. A identificação de perfis específicos de microbiota e de metabolitos que possam influenciar a resposta à terapêutica, poderá levar a uma prescrição mais precisa contribuindo para melhorar o custo- efetividade destes tratamentos. 


Investigador Vasco Barreto

Recebeu bolsa de investigação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, pelo projeto “Ultra-sensitive, specific, scalable, fast and cheap: a colorimetric-assisted single-tube nested conventional PCR to detect the Sars-Cov-2 RNA in nasopharyngeal swabs”.

O principal objetivo do projeto é substituir o atual método baseado em qPCR usado para testar a infecção do novo #coronavírus, permitindo aumentar até uma ordem de grandeza a capacidade instalada de muitas unidades de pesquisa portuguesas da SciPTask Force COVID-19.

 


 

 Professora Conceição Calhau

Recebe duas bolsas para investigação. O projeto "Gut microbiota, "Spark and Flame of COVID-19 disease" liderado pela Professora Doutora Conceição Calhau recebeu financiamento pela FCT no valor de 30 mil euros, no âmbito do RESEARCH4COVID19 e também uma bolsa para investigação da Biocodex, no valor de 20 mil euros.

Dentro do âmbito do projeto “Gut microbiota, "Spark and Flame" of COVID-19 disease", os investigadores tentarão perceber se as respostas imunológicas e metabólicas de indivíduos infetados com o novo coronavírus dependem de outros microrganismos que habitam ou não no intestino humano.

Para além disso, os investigadores irão tentar perceber se pacientes com obesidade, diabetes ou hipertensão são mais suscetíveis ao COVID-19. Esta hipótese surgiu tendo em conta que estas doenças estão associadas a uma disfunção do microbiota intestinal.

A Professora Conceição Calhau defende ainda que esta associação ocorre não apenas pela relação simbiótica entre o microbiota intestinal e a função imunológica, mas também pelo processo que permite que o novo coronavírus entre nas células humanas.


 

Ana Chegão 

Estudante de doutoramento do DysBrainD: Dismetabolismo em Doenças cerebraisliderado por Hugo Vicente Miranda, recebeu uma bolsa para investigação de curta duração internacional da EMBO com o projeto "Potencial da medicação anti-diabetes na prevenção da patologia associada à alpha-sinucleína na Doença de Parkinson".

Tendo em conta a falta de tratamentos preventivos, restauradores ou modificadores da progressão da doença de Parkinson, este projeto pretende testar vários compostos farmacológicos num modelo de Drosophila desta doença a fim de avaliar o seu potencial terapêutico para combater esta doença.

Ver video sobre o projeto  


 

Investigadora e aluna Catarina Rodrigues

Recebe Bolsa SPDM Recordati Rare Diseases, atribuída pela Orphan Europe / Recordati Rare Disease, no valor de 3 mil euros, com o projeto intitulado "Does phenylalanine restricted diet impacts microbiota in patients with phenylketonuria?", coordenado por Júlio César Rocha, Professor de Nutrição e Metabolismo da NOVA Medical School e investigador do polo CINTESIS@NOVA
Esta bolsa 
visa incentivar o desenvolvimento de projetos que se relacionem com a terapêutica nutricional nas Doenças Hereditárias do Metabolismo.

Este estudo resulta de uma colaboração com o Centro de Referência de Doenças Hereditárias do Metabolismo, do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte em articulação com o grupo de Nutrição e Metabolismo da NOVA Medical School liderado pela Professora Doutora Conceição Calhau. Será realizado numa população adulta, focado no microbiota intestinal. Os objetivos deste projeto, inovador e de extrema importância, são:
1) estudar qual o impacto da condição genética e metabólica que caracteriza a doença no microbiota intestinal;
2) avaliar o impacto da alimentação restritiva em fenilalanina no microbiota intestinal.


 

Doutora Cláudia Santos

Recebe "Prémio Inovação", atribuido pela Associação Nacional de Produtores de Mirtilo, durante o 9º Encontro Nacional de Produtores de Mirtilo, no âmbito do estudo das relações entre a alimentação e a prevenção de doenças neurodegenerativas e o estudo específico do Mirtilo como um dos alimentos com potencial influência na prevenção destas doenças.

Esta investigação alia a investigação científica à produção agrícola nacional, contribuindo assim para o desenvolvimento de relações entre a academia, o meio empresarial e a sociedade em geral.


 

Professor Pedro Soares Branco

E a sua Equipa Interdisciplinar de Medicina Regenerativa Músculo-esquelética do CHULC*, vence edição inaugural da Gofeld Academic Scholarship Award, com o projeto intitulado "Standardization and 6-month Preliminary Clinical Data on a New Freeze-Thawing Technical Protocol for LP-PRP Preparation and Cryopreservation".  

O galardão foi atribuído por unanimidade pelo júri entre três finalistas, facto que revela o reconhecimento pela comunidade científica da técnica pioneira a nível mundial que o grupo tem vindo a desenvolver com vista ao tratamento da dor crónica, patologia que abrange uma elevada percentagem da população em todo o mundo.

Este prémio internacional da World Academy of Pain Medicine Ultrasonography (WAPMU) que distingue trabalhos inovadores na área da Medicina da Dor, enaltece não só o Centro Hospitalar Universitáario de Lisboa Central (CHULC), como também a NOVA Medical School que trabalha diariamente de perto com o Hospital e seus profissionais e conta com o Professor Pedro Soares Branco como seu docente. 

*Professor Pedro Soares Branco - CHULC e NMS; Dr. André Caiado - CHULC; Dr. Luís Horta - CHULC; Dr. Sérgio Gonçalves - CHULC; Dr. Guilherme Ferreira dos Santos - CHULC 
+ info 

 

A Faculdade felicita todos os galardoados pelas distinções que refletem o reconhecimento público dos seus méritos.

 


 

Mais Prémios e Distinções: 2018-2019

Mais Prémios e Distinções: 2017-2018

Mais Prémios e Distinções: 2016-2017

Mais Prémios e Distinções: 2015-2016

Mais Prémios e Distinções: 2013-2014