Prémios e Distinções 2020-2021

José Pedro Cidade e Pedro Póvoa ganham prémio no ECTH 2021

Os investigadores clínicos, José Pedro Cidade e Pedro Póvoa foram os autores principais de um estudo atribuído no Congresso Europeu de Trombose e Hemostasia (ECTH 2021).

Ganharam o prémio de Melhor Poster ECHT na conferência em Ghent (Bélgica) em outubro passado, pelo trabalho intitulado: "V"Predictive value of d-dimers in the clinical outcome of severe COVID19 patients: are we giving them too much credit?". José Pedro Cidade é interno de Medicina Interna e colabora com o grupo de Pedro Póvoa na Unidade de Terapia Intensiva Polivalente. 

 


 

António Hipólito de Aguiar, Daniel Neves, Filipe Vaz, Marta Lourenço e Pedro Rocha ganham 1º Prémio do Angelini University Award 2020/21

Os alunos do 6º ano do Mestrado Integrado em Medicina ganharam o 1º Prémio do 12º Angelini University Award 2020/2021, com o tema "+SEGURA - SISTEMA DE APOIO À GESTÃO TERAPÊUTICA". O Angelini University Award! é uma iniciativa promovida pela Angelini Pharma dirigida a jovesn universitários a frequentar o ensino superior na área da Saúde em Portugal que pretende criar oportunidaes aos participantes de colcoar em prática os seus conhecimentos académicos aplicados a um projeto próximo da realidade empresarial e social.

Saiba mais sobre este prémio aqui

 


  

Hugo Vicente Miranda recebe Prémio Nacional da Diabetologia

O investigador principal do laboratório DysBrainD no CEDOC da NOVA Medical School, recebeu o Prémio Nacional da Diabetologia atribuído pela Sociedade Portuguesa de Diabetologia (SPD). O objetivo será desenvolver um projeto que associa a diabetes e a doença de Parkinson.

O Prémio Nacional de Diabetologia foi entregue a Hugo Vicente Miranda pela SPD na reitoria da Universidade Nova de Lisboa, onde todos os membros do laboratório estiveram também presentes neste prestigiado evento. Este prémio de 20.000 euros vai permitir o estudo da Insuline Degrading Enzyme (IDE) e como os baixos níveis desta proteína no cérebro podem estar ligados à acumulação de α-sinucleína, um sintoma da doença de Parkinson e que leva à morte neuronal.

Notícia da Lusa via Observador: https://observador.pt/2021/11/11/projeto-de-investigacao-sobre-relacao-entre-doenca-de-parkinson-e-diabetes-premiado/

Foto


 

Susana Lopes ganhou o prestigioso Prémio Maratona da Saúde em Investigação Biomédica

Susana Lopes, investigadora principal do Laboratório de Regulação de Cílios e Doença no CEDOC, ganhou o prestigioso Prémio Maratona da Saúde em Investigação Biomédica, que vai permitir a investigação na Discinesia Ciliar Primária (PCD), uma doença rara estudada pelo seu grupo. 

Em parceria com a RTP+, Maratona da Saúde combina ciência com entretenimento através de uma solidariedade anual, que visa encorajar o envolvimento dos portugueses nas questões de saúde e angariar donativos para financiar a excelente investigação científica levada a cabo em Portugal.

"Este prémio vai permitir fazer mais modelos da doença Discinésia Ciliar Primária em peixe-zebra e testar a sua terapia por RNA mensageiro. Tivemos resultados promissores (ainda não publicados) com o primeiro modelo para a proteina CCDC40.

A Doença em causa vai precisar de uma terapia especializada para cada gene mutado, até agora tínhamos apenas um modelo animal para uma proteína, a que causa uma doença mais severa. Com o prémio da Maratona da Saúde iremos fazer um modelo especifico para proteinas que mais frequentemente causam a doença da Discinésia Ciliar Primária como a DNAH5".

Saiba mais sobre este prémio aqui  

 


  

Inês Castela recebe prémio "Best Poster Award"

No âmbito da 4ª edição da Conferência Internacional sobre Contaminantes Alimentares (ICFC 2021), promovida pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) no passado mês de setembro, o trabalho The impact of persistent organic pollutants burden in interventions to improve obesity-related metabolic dysfunction – results from a dietary intervention study" desenvolvido pelo grupo de investigação Nutrição e Metabolismo da NMS, que conta como primeira autora a Inês Castela, recebeu o prémio "Best Poster Award".  

Os resultados deste trabalho demonstram que a avaliação dos alteradores endócrinos antes de intervenções para perda de peso pode ser uma oportunidade promissora na definição de estratégias alimentares mais eficazes, potencializando os benefícios metabólicos esperados. É um trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela Inês no âmbito do seu mestrado em Nutrição Humana e Metabolismo, sob orientação dos Professores Diana Teixeira e Diogo Pestana.

Foto


 

Ana Chegão e Adriana Capucho ganham os dois melhores prémios de Posters na Reunião do Dia Europeu da Fisiologia

As duas investigadoras do CEDOC, dos laboratórios de Hugo Vicente Miranda e Sílvia Conde, ganham os dois melhores prémios de Posters na Reunião do Dia Europeu da Fisiologia, promovido pela Federação das Sociedades Fisiológicas Europeias

Ana Chegão, doutoranda do laboratório DysBrainD, ganhou o prémio de melhor poster pelo seu trabalho explorando como a glicação, uma modificação pós-tradução, tem impacto na fisiologia cerebral e exacerba tanto as deficiências motoras como cognitivas num modelo de rato da doença de Parkinson.

Adriana Capucho, estudante do Mestrado em Investigação Biomédica (NBR), co-orientada por Sílvia Conde e Hugo Vicente Miranda do laboratório de Controlo Neuronal de Distúrbios Metabólicos e do laboratório DysBrainD, ganhou o segundo melhor prémio de Poster com investigação centrada na modulação dos corpos carótideos e o potencial para prevenir disfunções cognitivas em ratos nas fases iniciais da diabetes induzidas por dietas hipercalóricas.

Felicitamos tanto as estudantes como os líderes dos seus laboratórios e todos os colegas do CEDOC e de instituições externas que tornaram estes prémios possíveis.

Saiba mais sobre estes prémios aqui

 


 

Patrícia Grácio premiada com uma Bolsa de Doutoramento INPhINIT Retaining la Caixa

Investigadora do laboratório da investigação Catarina Homem, Regulação da Proliferação das Células Estaminais, Patrícia Grácio foi premiada com uma Bolsa de Doutoramento INPhINIT Retaining la Caixa, um prestigiado e competitivo programa de doutoramento para toda a Península Ibérica, no qual são selecionados apenas 35 candidatos.

Graças a esta bolsa de doutoramento, Patrícia poderá desenvolver o projeto intitulado "Temporal Pattering of Neural Stem Cells - Uncovering temporal transcription factors in Drosophila post-embryonica development", no qual procurará identificar fatores de transcrição pós-embrionários em Drosophila melanogaster, fornecendo assim conhecimentos sobre a padronização temporal em células estaminais neuronais, um mecanismo essencial de desenvolvimento neurológico. 

Parabéns a Patrícia, Catarina e a todo o grupo de Regulação da Proliferação das Células Estaminais!

Saiba mais sobre este prémio aqui

 


 

Salomé Afonso participa nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

A aluna do 2º ano do Mestrado Integrado em Medicina, Salomé Afonso, representou Portugal nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, com a sua participação na prova de atletismo de 1500 metros. Estreante nos Jogos Olímpicos, Salomé Afonso, terminou a prova em 13º lugar. A Atleta do Sporting Clube de Portugal,  de 23 anos, chegou aos Jogos Olímpicos em 44º lugar do ranking de qualificação e tem como recorde pessoal nos 1500 metros o tempo de 04.07,98 minutos, alcançado no passado dia 3 de junho, tem como objetivo a participação na próxima edição dos Jogos Olímpicos, em Paris 2024.

Foto: Tiago Petinga, Agência Lusa

 


 

Cleusia Manuel ganha Menção Honrosa no XIII Concurso de Fotografia da NOVA

O XIII Concurso de Fotografia da Universidade NOVA de Lisboa, é uma iniciativa do Gabinete de Cultura, Comunicação e Imagem dos SAS da UNL, destinado a todos os seus alunos. A edição deste ano contou com um tema "Multicultural".

A aluna do 1º ano do Mestrado em Investigação Biomédica, Cleusia Manuel ganhou nesta edição uma Menção Honrosa com o título: "Jinguindo"

Consulte os resultados e as fotografias premiadas aqui. 

 


  

Professor Doutor Miguel Seabra e Doutor Pedro Antas recebem prémio atribuído pela organização britânica Fight For Sight

Os investigadores Professor Doutor Miguel Seabra e Doutor Pedro Antas, do Laboratório de Mecanismos Moleculares de Doenças do CEDOC, ganharam em maio o prémio atribuído pela prestigiada organização britânica Fight For Sight pelo projecto "Mecanismos de Morte Celular na Choroideremia", em colaboração com o grupo de Clare Futter do Instituto de Oftalmologia da University College de Londres.

Saiba mais sobre este prémio aqui

 


 

Professor Doutor Diogo Pais reeleito Secretário-Geral do Comité Internacional de Ciências Morfológicas

O Professor Doutor Diogo Pais, regente da unidade curricular de Anatomia da NOVA Medical School, foi re-eleito Secretário-Geral do Comité Internacional de Ciências Morfológicas, para um mandato de 5 anos.

Saiba mais sobre a reeleição aqui

 


  

Andreia Maia recebe Bolsa Fulbright para Investigação

Aluna de Doutoramento em Biomedicina na NOVA Medical School, Andreia Maia é vencedora de uma Bolsa Fulbright para Investigação a estudantes da @Universidade Nova de Lisboa. 

Este prestigiado programa e em particular a colaboração com  o Dr. Romee do Dana-Farber Cancer Institute-Harvard Medical School permitirá que Andreia construa geneticamente uma célula NK com melhor direcionamento e capacidades citotóxicas contra células tumorais.

 


NOVA Health e Pfizer Portugal assinaram um protocolo de colaboração 

Por iniciativa das suas coordenadoras, Profª. Dra. Lígia Saraiva (ITQB-NOVA) e Profª. Dra. Claudia Conceição (IHMT), o grupo de trabalho Infeções e Doenças Crónicas da NOVAHealth estabeleceu um protocolo colaborativo com a Pfizer Portugal. Este protocolo de colaboração, constituído nas áreas da Investigação & Desenvolvimento, Educação Pós-Graduada e Educação para a Saúde e Literacia, visa fomentar parcerias entre as várias unidades orgânicas da Universidade NOVA de Lisboa e a Pfizer, nas áreas da infeção e doenças crónicas. Os representantes da Nova Medical School neste grupo de trabalho são a Profª. Dra. Helena Soares e o Prof. Dr. Paulo Paixão.

Esta parceria é mais um passo na concretização da missão da Universidade NOVA de Lisboa no sentido de desenvolver uma investigação colaborativa, responsável, internacionalmente relevante e que responda às necessidades e expectativas da sociedade. 

Saiba mais sobre os trabalho de investigação de Helena Soares e Paulo Paixão

Conheça o grupo de trabalho Infecções e Doenças Crónicas da NOVAHealth

  


 

João Conde recebe prémio de Melhor Investigador Jovem 2020

João Conde, do grupo de Nanomedicina em Cancro do CEDOC-NMS recebeu o Prémio Melhor Investigador Jovem 2020, pela revista Nanomaterials. Segundo o investigador. "podemos agora, contar com os nanomateriais para resolver problemas médicos reais. É incrível ter sido reconhecido pelos peritos nesta área"

Saiba mais sobre a distinção aqui

 


 

Alunos da NMS apurados para a final da competição SIMUniversity

Filipe Quintas, Filipe Lima, João Gonzalez e José Lemos são os alunos apurados para a final da competição SIMUniversity, representando o nosso país a nível europeu na SESAM21.

O objetivo desta competição, que teve como anfitriões o NOVAMedSim e o Centro de Simulação da CUF Academic Center, é a avaliação de competências técnicas e não técnicas, bem como o conhecimento clínico de estudantes de medicina, aplicados em cenários de simulação previamente realizados por uma equipa médica.

 


 

Sea4Us distinguida pela sua abordagem inovadora no desenvolvimento de fármacos

A Sea4Us, uma empresa biotecnológica de nível mundial dedicada à investigação e desenvolvimento de produtos farmacêuticos, a partir de recursos marinhos portugueses, foi classificada com o "selo" NOVA SPIN-OFF e selecionada, pela Agência de Inovação de Desenvolvimento (ANI), como exemplo de uma spin-off académica e de uma start-up tecnológica bem sucedida, devido ao sucesso e grau de inovação que o seu negócio representa.

Saiba mais sobre esta distinção aqui 


Investigadora Cláudia Almeida recebe financiamento da Alzheimer's Association

Cláudia Almeida, investigadora principal do iNOVA4Health recebeu um financiamento de 50 mil dólares da Alzheimer's Association para estudar e perceber o impacto de mutações de um gene associado à Doença de Alzheimer nas sinapses.

Saiba mais aqui


Investigadores do CEDOC-NMS destacam-se entre os 2% dos autores mais citados nas suas áreas

Os investigadores do CEDOC-NMS CEDOC-NMS Miguel Seabra, investigador principal do grupo de  Mecanismos Moleculares da Doença, Pedro Póvoa, membro do grupo de Mecanismos Fisiopatológicos Integrados e Winchil Vaz, membro do grupo Lisossomas em Patologias Humanas Crónicas & Infeção, integram o grupo dos cientistas mais citados em diferentes disciplinas, ficando entre o top 2% nas suas respetivas áreas. João Conde, do grupo de Nanomedicina em Canrco, atualmente a trabalhar no CEDOC, integra também este grupo. 

Saiba mais aqui 


Investigador João Conde indicado como um dos autores mais citados em Nanotecnologia e Nanociência 

“Uma lição de humildade, gratificante e empolgante”:  estas foram as palavras usadas  por João Conde, investigador principal do grupo de Nanomedicina em Cancro, para descrever o fato de fazer parte da lista de investigadores, publicada pela revista PLOS Biology, correspondente aos 2% dos cientistas mais citados uma determinada área (no seu caso, Nanotecnologia e Nanociência), de entre aqueles que publicaram, pelo menos, 5 artigos científicos, em 2019.

A nível pessoal, este reconhecimento conforta o investigador, uma vez que: “Significa que o trabalho árduo e a criatividade resultam, que fazer aquilo que eu e nós gostamos, aquilo que e a mim e a nós nos apaixona… resulta”. Numa perspetiva profissional, ser considerado um dos autores mais citados na sua área de especialidade, “eleva a fasquia” e aumenta a responsabilidade, como o próprio cientistas refere: “o preço da grandeza é a responsabilidade e nunca nos devemos esquecer que o nosso propósito é ajudar a melhorar o padrão de cuidados dos pacientes com cancro a uma escala maior; ajudar mais pessoas, criar mudanças positivas a uma escala maior”.

Este tipo de reconhecimento constitui um momento para avaliar o caminho percorrido e olhar para o futuro. Para João Conde e a sua equipa, esta foi uma oportunidade encorajadora para continuar a combater o cancro: “Precisamos de continuar os esforços que fizemos até agora (…) Se um medicamento não está a ser entregue (nas células) devida ou seletivamente, o que se está a perder é uma oportunidade de estabelecer um novo tratamento ativo para o cancro”. Por fim, esta distinção recorda João Conde e equipa da sua missão. Nas palavras do cientista: “o nosso objetivo último é alavancar a integração da Nanotecnologia em Cancro na Medicina de Precisão para redefinir tratamentos e dar esperança aos pacientes e às famílias no futuro”.

Saiba mais sobre o grupo de investigação de João Conde aqui

Leia a publicação completa aqui

 

A Faculdade felicita todos os galardoados pelas distinções que refletem o reconhecimento público dos seus méritos.

 


Mais Prémios e Distinções: 2019-2020

Mais Prémios e Distinções: 2018-2019

Mais Prémios e Distinções: 2017-2018 

Mais Prémios e Distinções: 2016-2017 

Mais Prémios e Distinções: 2015-2016 

Mais Prémios e Distinções: 2013-2014