Biotério de Peixes

O peixe-zebra (Danio rerio) é um teleósteo de água doce que nos últimos 30 anos se tornou um poderoso modelo animal para investigar o desenvolvimento, a fisiologia e os mecanismos de doenças de vertebrados.

Os peixes-zebra compartilham 70% do nosso genoma e têm todos os principais sistemas de órgãos desenvolvidos em 5 dias. As larvas do peixe-zebra são pequenas e transparentes, tornando-as ideais para triagens farmacológicas. A investigação em doenças crónicas na NMS usa este modelo animal para estudar medicina regenerativa e doenças como cancro, inflamação intestinal, aterosclerose, doença cardíaca congénita, doenças neurológicas e doenças genéticas raras, como a Discinesia Ciliar Primária e Doença Renal Policística Autossómica Dominante.

A equipa responsável pela gestão e manutenção do zebrafish no NMS é composta pela

  • Dra. Susana S. Lopes, coordenadora científica
  • Dra. Petra Pintado, gestora,
  • Dr. Fábio Valério, técnico sénior
  • Dr. Nuno Pereira, veterinário

O biotério de peixe-zebra da NMS atualmente abriga 500 aquários com capacidade para mais de 10.000 animais.

Serviços disponíveis para triagem de fármacos / novos compostos.

A entrada no Biotério de peixe-zebra só é permitida a utilizadores autorizados e monitorizada por um sistema de controlo de acessos.

Para solicitar autorização de entrada e/ou formação deve ser enviado email para o seguinte endereço de correio eletrónico: fish.facility@nms.unl.pt

  • CONGENTO
  • COLife
  • Zebrafish International Resource Center
  • The Zebrafish Model Organism Database (Zfin)

Coordenador Científico

Susana Santos Lopes

Coordenador Executivo

Petra Pintado